Banco Solidário Animal

Programa:

O Banco Solidário Animal é uma das iniciativas mais importantes da causa animal. Destina-se a providenciar alimento a animais que estão a cargo de Associações, Famílias Carenciadas e de Pessoas Sem Abrigo sinalizados e apoiados pelos diferentes Programas de Apoio da Animalife para, deste modo, se evitar o abandono e a consequente sobrepopulação de animais quer na rua quer nos albergues.

O Banco Solidário Animal constitui-se como um símbolo de união das associações de proteção animal, com o intuito de envolver os cidadãos na árdua tarefa de alimentar milhares de animais abandonados ou a cargo de famílias carenciadas e das pessoas em situação de sem abrigo.
As associações de proteção animal presentes nas diversas lojas espalhadas por todo o país, usufruem dos donativos que as pessoas gentilmente doam ao Banco Solidário Animal. Cada associação é responsável pela recolha dos alimentos angariados, nas lojas em que participam, devendo garantir com os seus próprios voluntários, os meios necessários para o efeito.
A Animalife é a entidade organizadora e gestora do Banco Solidário Animal e para o seu sucesso conta com a participação de mais de 165 associações de proteção animal beneficiárias.

A Animalife, entidade organizadora e gestora do Banco Solidário Animal, tem como objetivo de sensibilizar a população para a necessidade de contribuir para a melhoria de vida destes animais.
 

Missão:

Garantir o sustento das primeiras necessidades dos milhares de animais abandonados ou em risco, de modo a assegurar a sua sobrevivência e deste modo podermos também proteger o meio ambiente e a saúde pública.

A primeira iniciativa do Banco Solidário Animal, em 2012, esteve presente em todos os hipermercados Continente (exceto Continente Bom dia e Continente Modelo). O Continente e a Animalife angariaram mais de 108 toneladas de ração e centenas de outros produtos essenciais para tratamento diário dos animais. Foram recolhidas no total cerca de 742.000 refeições, fazendo desta primeira iniciativa um verdadeiro sucesso.

Em 2017, o Banco Solidário Animal juntou mais de 510 toneladas em alimentos, nas duas iniciativas que realizou (maio e setembro), num universo de 258 supermercados e hipermercados Continente, de Norte a Sul do país e ilhas.

O Banco Solidário Animal tem evoluído de ano para ano, conseguindo assim ajudar cada vez mais animais em Portugal.

Testemunhos

  • Zulmira Marinho, presidente e sócia fundadora da ALAAR, de Ponte de Lima

    “Participamos nas recolhas nacionais do Banco Solidário Animal desde sempre, desde o início. Isso é muito importante para nós. Temos muitos custos, e, antes da existência do BSA, éramos obrigados a comprar ração. Agora já não.”

  • Filipe Tavares, presidente da Associação Amigos Animais Abandonados do Seixal

    "Participar no Banco Solidário Animal (BSA), dá um enorme jeito”, esclarece o responsável, Filipe Tavares. 
    Graças ao BSA, a AAAS consegue apoiar famílias carenciadas da Margem Sul que têm animais de estimação e não conseguem pagar todos os custos associados, ajudando assim a evitar o abandono. “A maioria da ração é mesmo para as nossas famílias carenciadas”, sublinha.

  • Sofia Gonçalves, vogal da direção da Associação de Proteção aos Animais (APCA) de Sintra

    “O facto de conseguirmos recolher bens no BSA leva a que não tenhamos que gastar esse dinheiro em comida, e possamos canalizá-lo para despesas veterinárias, de limpeza das instalações, medicação ou rações específicas para alguns dos nossos animais com determinados problemas de saúde, por exemplo”